Turismo e Lazer - Forno Medieval

Este forno foi descoberto nos anos cinquenta do passado século, quando se procedia à preparação do terreno para a instalação de uma fábrica de cerâmica.

Para a sua implantação foi criada uma plataforma, procedendo ao desaterro e nivelamento de parte da encosta do maciço onde se encontram os "Silos". Nesta, por sua vez, foi escavado o espaço, necessário para a implantação de toda a estrutura (fossa de alimentação, conduta, fornalha e câmara de cozedura).

Subsistem ainda vestígios da conduta, estando o restante em relativo bom estado de conservação. A fornalha é composta por três arcos sobre os quais assenta a Câmara de Cozedura e conferem estabilidade a todo o conjunto.

O espaço entre os arcos foi usado na obtenção de maior área de tabuleiro da Câmara, com a colocação de tijolos entre eles e estes e as paredes, que por sua vez funcionaram de base para obterem os diversos orifícios de passagem de calor existentes.

Possui uma planta sub quadrangular. As paredes foram feitas de barro cru encostado ao terreno, com uma espessura média de 10 cm sendo relativamente finas nos cantos.

Fonte: Gabinete de Turismo da Câmara Municipal de Rio Maior